Amigos especiais

domingo, 26 de maio de 2013

16

Barrados de croche em panos de prato.

E ai amiguinhas, a quanto tempo não faço nenhuma postagem.
Hoje venho mostrar para vocês mais alguns barradinhos de panos de prato.
Espero que gostem....













Uma linda e abençoada semana para vocês e.....


quinta-feira, 16 de maio de 2013

10

Dia internacional da família: BC

" SEM DEUS NÃO HÁ VIDA, E SEM FAMÍLIA NÃO HÁ BASE." 

MINHA FAMÍLIA MEU ALICERSE.

Para comemorar este dia, vou mostrar um pouco minha família.

Bom estes são meus pais.

Com muito sacrifício nos criaram, somos 7 filhos, 6 mulheres e um homem.

Bom como estou falando de minha família: Eu e meu esposo é claro.



Somos motociclistas e adoramos sair por ai, pegar a estrada e curtir a natureza e tudo o mais que ela nos oferece.
Temos problemas, temos. Situações difíceis, temos. Mas quando saimos e vamos rodar seja com amigos ou sozinhos é  tudo de bom e aproveitamos para descansar. Temos 4 filhos, nossa família é assim temos o meu o seu e os nossos.
Porque: quando conheci meu esposo eu tinha um filho e ele também.
Ele adotou o meu e eu o dele.
Nos casamos e tivemos os nossos.
Somos uma família unida com as graças de Deus, irmãos que se querem muito bem um ao outro.
Passamos por muitas dificuldades pois por 15 anos de nossas vidas meu filhomais velho viveu   o mundo das drogas, passou por tudo o que tinha que passar, o mundo das drogas é terrível e só quem passa por isso sabe dizer, foi a fase mais difícil de nossas vidas, mas o amor venceu, a união venceu e hoje livre das drogas este meu filho está casado e tem uma filhinha linda.








Bom amiguinhos nada melhor para homenagear um dia tão lindo como apresentar minha família.
Agradeço à Deus por ela, pelo meu esposo que amo muito, pelos filhos maravilhosos que temos por minhas noras e netos. Família esta que é minha paixão.









1

13 de Maio: Abolição dos escravos- BC




Introdução 
Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de trabalhos manuais. Diante disso, eles procuraram usar o trabalho dos índios nas lavouras; entretanto, esta escravidão não pôde ser levada adiante, pois os religiosos se colocaram em defesa dos índios condenando sua escravidão. Assim, os portugueses passaram a fazer o mesmo que os demais europeus daquela época. Eles foram à busca de negros na África para submetê-los ao trabalho escravo em sua colônia. Deu-se, assim, a entrada dos escravos no Brasil.
Processo de abolição da escravatura no Brasil 
Os negros, trazidos do continente Africano, eram transportados dentro dos porões dos navios negreiros. Devido as péssimas condições deste meio de transporte, muitos deles morriam durante a viagem. Após o desembarque eles eram comprados por fazendeiros e senhores de engenho, que os tratavam de forma cruel e desumana.  
Apesar desta prática ser considerada “normal” do ponto de vista da maioria, havia aqueles que eram contra este tipo de abuso. Estes eram os abolicionistas (grupo formado por literatos, religiosos, políticos e pessoas do povo); contudo, esta prática permaneceu por quase 300 anos. O principal fator que manteve a escravidão por um longo período foi o econômico. A economia do país contava somente com o trabalho escravo para realizar as tarefas da roça e outras tão pesados quanto estas. As providências para a libertação dos escravos deveriam ser tomadas lentamente.
A partir de 1870, a região Sul do Brasil passou a empregar assalariados brasileiros e imigrantes estrangeiros; no Norte, as usinas substituíram os primitivos engenhos, fato que permitiu a utilização de um número menor de escravos. Já nas principais cidades, era grande o desejo do surgimento de indústrias.Visando não causar prejuízo aos proprietários, o governo, pressionado pela Inglaterra, foi alcançando seus objetivos aos poucos. O primeiro passo foi dado em 1850, com a extinção do tráfico negreiro. Vinte anos mais tarde, foi declarada a Lei do Ventre-Livre (de 28 de setembro de 1871). Esta lei tornava livre os filhos de escravos que nascessem a partir de sua promulgação.


Em 1885, foi aprovada a lei Saraiva-Cotegipe ou dos Sexagenários que beneficiava os negros de mais de 65 anos. Foi em 13 de maio de 1888, através da Lei Áurea, que liberdade total finalmente foi alcançada pelos negros no Brasil. Esta lei, assinada pela Princesa Isabel, abolia de vez a escravidão no Brasil.


A vida dos negros brasileiros após a abolição
Após a abolição, a vida dos negros brasileiros continuou muito difícil. O estado brasileiro não se preocupou em oferecer condições para que os ex-escravos pudessem ser integrados no mercado de trabalho formal e assalariado. Muitos setores da elite brasileira continuaram com o preconceito. Prova disso, foi a preferência pela mão-de-obra europeia, que aumentou muito no Brasil após a abolição. Portanto, a maioria dos  negros encontrou grandes dificuldades para conseguir empregos e manter uma vida com o mínimo de condições necessárias (moradia e educação principalmente).





 Pesquisa tirada do:http://www.suapesquisa.com/historiadobrasil/abolicao.htm

sexta-feira, 10 de maio de 2013

8

Presentinho especial para mamãe: Pantufa e touca de lã em croche. BC

Meninas acabando de sair: Maior correria, salão casa, e presentinho para mãezinha feito por mim. Espero que gostem

Olhem só resolvi fazer esta pantufa  para aquecer  os és de minha mãezinha e também esta touca.






As pantufas, é só montagem feitas com quadrados.




 todas as mamães um feliz dia e.......



quarta-feira, 8 de maio de 2013

18

Uma pequena lembrança para mamãe: Sachê de sabonete.

Olá minhas amiguinhas. Minha mãezinha ultimamente fica mais sentada, assim ela dorme quando consegue pois ela está com câncer no pulmão, e não aceita deitar de jeito nenhum.
O pouco que fazemos, pois acho muito pouco é dar à ela o amor e carinho que sempre mereceu, e merece.
O mais conforto, melhor qualidade de vida tentar curar suas dores... Isto tentamos e parece que ainda falta muito, pois tudo se torna difícil ao ver seu sofrimento.
Como criar algo artesanal para presentea-la.
Adoraria poder curar suas dores.
Mas...
Então vou brincando como posso.

Resolvi fazer este sachê para sabonete, para ela colocar em suas gavetas.
Apesar de não ser mais ela a cuidar de suas gavetinhas.
Espero que gostem.
É uma graça.









sexta-feira, 3 de maio de 2013

3

Trilho de croche.

Trilho rápido e fácil de fazer, este  mede 1.80cm
Vejam como ficou. Espero que gostem.




Vejam como ficou, é muito lindo.



Trabalho realizado por minha irmã Glorinha.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

4

1º de Maio. Dia do trabalho: BC






História do Dia do Trabalho
O Dia do Trabalho é comemorado em 1º de maio. No Brasil e em vários países do mundo é um feriado nacional, dedicado a festas, manifestações, passeatas, exposições e eventos reivindicatórios. 
A História do Dia do Trabalho remonta o ano de 1886 na industrializada cidade de Chicago (Estados Unidos). No dia 1º de maio deste ano, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. Neste mesmo dia ocorreu nos Estados Unidos uma grande greve geral dos trabalhadores.

Dois dias após os acontecimentos, um conflito envolvendo policiais e trabalhadores provocou a morte de alguns manifestantes. Este fato gerou revolta nos trabalhadores, provocando outros enfrentamentos com policiais. No dia 4 de maio, num conflito de rua, manifestantes atiraram uma bomba nos policiais, provocando a morte de sete deles. Foi o estopim para que os policiais começassem a atirar no grupo de manifestantes. O resultado foi a morte de doze protestantes e dezenas de pessoas feridas.

Foram dias marcantes na história da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho. Para homenagear aqueles que morreram nos conflitos, a Segunda Internacional Socialista, ocorrida na capital francesa em 20 de junho de 1889, criou o Dia Mundial do Trabalho, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano.

Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895. Porém, foi somente em setembro de 1925 que esta data tornou-se oficial, após a criação de um decreto do então presidente Artur Bernardes.


 Nossos direitos adquiridos.






Agenda dos blogs